insights

Preços no atacado têm maior alta em 26 anos e IGP-M sobe 4,41% na primeira prévia de setembro

10.Setembro.2020

O IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado) registrou variação de 4,41% na primeira prévia de setembro. A principal contribuição para esta forte alta veio do IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo), indicador que mede a inflação no atacado e representa 60% do índice geral. Segundo a FGV (Fundação Getúlio Vargas), o IPA avançou 6,14%, o maior resultado desde julho de 1994.

“A principal fonte de pressão no índice ao produtor partiu dos preços das matérias-primas brutas que avançaram 11,37% sob influência das altas captadas para o minério de ferro (20,08%) e para a soja (11,48%)”, diz André Braz, Coordenador dos Índices de Preços da FGV.

No mesmo período de agosto, o IGP-M subiu 1,46%, com uma variação de 1,85% do IPA.

Já o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), que representa 30% do IGP-M, obteve variação de 0,35% na primeira prévia de setembro, um pouco acima da taxa de agosto (0,32%).

Das oito classes de despesa que compõe o índice, duas registraram acréscimo nas taxas de variação, segundo a FGV. O principal destaque ficou com o grupo Educação, Leitura e Recreação, cuja taxa passou de -0,93% na primeira prévia de agosto para 0,40% este mês.

Dentro deste grupo, o item passagem aérea registrou a maior alta: passou de -8,50% em agosto para 6,74% em setembro.

Alertas sobre o risco inflacionário já vem sendo feitos há meses 

O risco inflacionário provocado pela política econômica (principalmente a forte injeção de dinheiro na economia) já vêm sendo alertado há algum tempo pela Convex Research.

Recentemente, a população começou a sentir mais claramente os efeitos da alta de preços, com vários itens da cesta básica ficando mais caros nas gôndolas do supermercados.

Na última quarta-feira (9), o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou que a inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), foi de 0,24% em agostom a mais alta para um mês de agosto desde 2016.

Mesmo com a alta em agosto, ainda há um grande descasamento entre a inflação medida pelo IPCA e pelo IGP-M. A explicação para isso é que a maior parte do IGP-M refere-se a preços no atacado, que costuma antecipar as variações de preços no varejo.

Convex

Receba nossa Newsletter