insights

Os perigos do CLO (Collateralized Loan Obligation) e porque eles podem representar riscos semelhantes aos do subprime

25.Novembro.2019

Quando falamos aqui da importância da diversificação dos investimentos nos mercados globais, é porque queremos que nossos assinantes tenham acesso a todas as classes de ativos disponíveis no mundo e para que assim adotem uma exposição que os permitam serem investidores por toda vida, atravessando os tempos. 

Para aqueles que compreendem que o Brasil não é uma ilha, e que por isso é essencial acompanhar o que acontece na economia global, algo que estamos alertando já há algum tempo é que os Estados Unidos vivem um problema de crédito privado, e caso esta questão se torne mais severa, os problemas irão se refletir no mercado financeiro, uma vez que este é o setor que detém grande parte do dinheiro da economia americana.

No cerne do problema estão os CLO's (Collateralized Loan Obligation), um título de securitização que aglutina uma série de dívidas do setor corporativo que sozinhas são consideradas 'podres', mas aglutinadas nos chamados CLO’s ganham um bom grau de investimento e se tornam atrativos no mercado de capitais. 

É um ativo cujo mercado passou de US$ 299 bilhões em 2009 para US$ 616 bilhões em 2018. Segundo publicação no portal da Bloomberg, 29% das dívidas que formam estes CLO’s são de classe B3 pela Moody’s ou B- pela S&P, perto da zona de triplo C, consideradas de alto risco pelas agências de risco. Apenas em outubro, o valor dos CLO’s caíram 5%. Uma única mudança de avaliação destes ativos para abaixo poderá provocar uma corrida para vendê-los, afetando um mercado bilionário.

A prática se assemelha aos subprimes que foram um dos principais causadores da crise financeira de 2008, vendendo títulos de dívidas imobiliárias podres em um mercado de alta liquidez, que na prática se mostrou insustentável. Um agravante para o cenário atual é que os CLO’s abarcam passivos de diversos setores, e não só o imobiliário. 

Outro fator, é que sinais de deterioração da economia americana estão sendo ignorados pelo mercado. Enquanto os fundamentos se deterioraram, os índices acionários seguem fazendo novas máximas, em um movimento característico de final de grande ciclo.

 

Convex

Receba nossa Newsletter